fbpx

Cinco cuidados com o mundo digital para melhorar a espiritualidade

1 – Não acorde e vá direto para o celular

Cada dia que nasce é um novo universo que se cria. Acordar, perceber a própria respiração, fazer memória da própria vocação, agradecer,  contemplar o novo dia, oferecê-lo ao Criador, fazer um exercício, tomar um banho, fazer o desjejum. Tudo isso já leva mais de uma hora. Os e-mails, os posts e as mensagens podem esperar. Eles não são o centro da sua vida.

2 – Reserve períodos offline para refletir

Você já participou de um retiro? Lembra de quando foi o último? Se não,  saiba que é uma experiência fantástica… Uma ótima maneira de se retirar, mesmo em meio a um dia-a-dia agitado e cheio de compromissos, é reservar períodos offline para fazer uma breve reflexão,  a leitura meditada de algum texto ou mesmo um momento de silêncio para deixar a alma respirar.

A facilidade de acesso e a saraivada de informações que o mundo digital coloca à nossa disposição nos predispõe a estar sempre ligados e a nunca querer perder a última mensagem ou a rir do mais novo meme.

Esses momentos de parada são um refrigério para a alma. Faça-os. É um descanso e um consolo. À medida que tiver coragem de fazê-los, você provavelmente desejará momentos mais demorados de silêncio e solidão.

3 –  Converse mais com as pessoas fora do mundo virtual

Não há espiritualidade sem contato com o outro. Até os cartuxos – os monges da ordem monástica mais rigorosa – vivem em comunidade. Ninguém está aqui para reclamar que as pessoas não conversam mais, porém já virou cena comum sujeitos sentados num almoço em família ou nos barzinhos, ambientes clássicos de conversação animada,  mexendo nos seus celulares sem interagir uns com os outros.

Não há relação interpessoal sem contato físico, abraços,  toques, apertos de mão, olhos nos olhos, cheiros e sons de vozes. Uma imagem não é uma pessoa. Um áudio não é uma voz humana.

Largue seu aparelho por um momento, converse com as pessoas… (Re)descubra este prazer descomunal!

4 – Viva mais, registre menos

Certo dia estava eu ajoelhado na missa e uma menina me pediu licença para tirar uma foto do padre no altar. Ela achou que seu registro valia mais do que minha oração.  É compreensível que se queira registrar para a posteridade o que é belo. Mas como já se diz por aí, “vida é o que acontece enquanto você fotografa e posta no Instagram”. Vamos recorrer a poesia para tentar explicar: “O que a memória ama, fica eterno”  (Adélia Prado). E o que a memória ama é o que contempla com desejo. O melhor registro é feito com o coração.

5 – Use a tecnologia a seu favor  

O 4G é uma das grandes bênçãos do mundo moderno. Nada temos contra a tecnologia. A Palavra de Deus não é um livro, é uma Pessoa. Portanto, pode ser “acessada” pelo iPad, celular ou tablet. Há milhares de aplicativos com liturgias,  devocionais e escrituras. Existem os e-books, podcasts, lives e vídeos diversos. Não há limites para a alma humana que se abre ao transcendente.

Compartilhe

Deixe uma resposta